Ética na tecnologia da informação

      Nenhum comentário em Ética na tecnologia da informação

Toda vez que apresento uma palestra ou treinamento de banco de dados sempre alguém apresenta a seguinte dúvida: “Qual é o melhor banco de dados da atualidade?”.

Perguntas semelhantes acontecem com alguns colegas que buscam informações baseadas na minha experiência.

– “Qual o melhor sistema operacional?”
– “Qual a melhor linguagem de programação?”
– “Qual o melhor smartphone?”

Para todas as perguntas, minha resposta é normalmente sempre a mesma.

Primeiro, vamos entender as diferenças nas perguntas.

Para banco de dados, linguagem de programação e sistema operacional, vamos entender que a questão é relacionada ao mundo corporativo.
Sobre smartphone, a pergunta pode ser relacionada também ao mundo corporativo – ou então a dúvida é pessoal.

Hoje a mobilidade faz parte do cotidiano das pessoas e das empresas.

Quem apresenta a dúvida pode estar fazendo uma pesquisa para aquisição pessoal ou para uma determinada aplicação empresarial (negócios).

Assim mesmo, minha resposta costuma ter poucas variações.

Para uma aplicação comercial, o melhor é aquilo que atende às necessidades da empresa.
Se a solução atual não atende ao negócio, com certeza esta solução de gestão não é a melhor.

Para utilização pessoal, o melhor é aquilo que atende a sua necessidade.

Num contexto geral, o melhor é simplesmente aquilo que atende os recursos necessários e que tenha um melhor custo x benefício.

Como profissional de tecnologia da informação, ou como amigo, a postura é sempre respeitar todas opções, sempre explicar as diferenças daquilo que se conhece mas sem menosprezar o desconhecido ou com o que pessoalmente você não “gosta”.

Seu “gosto” ou “simpatia” pessoal sobre a tecnologia é particular seu e fica apenas com você.

É preciso entender que o respeito pelos fabricantes é importante, assim como você também respeita uma tecnologia que quem está te ouvindo pode ter se dedicado a conhecer ou simplesmente que a pessoa tem a simpatia.
Jamais se pode falar mal de qualquer coisa.

Resumo, penso que o mais importante é o respeito e a ética.

Nem todos tem essa consciência; o fanatismo por algo não pode ser imposto.

Pessoalmente, o melhor é o que você gosta e que te atende – não necessariamente é igual para todos.

Para quem está ingressando na área de tecnologia da informação, tenha isto em mente como base.

– Estude e aprenda primeiro.
– Se aperfeiçoe naquilo que mais goste e para ter uma boa reputação e ser levado a sério, tenha atitudes de princípios básicos – respeito e ética.
– Tenha humildade e sempre tenha como foco a necessidade de quem está questionando, sem deixar a tomada de uma decisão ser influenciada por algum fanatismo pessoal.

Há quem diga que aquilo que conhece é o melhor do mundo e o restante é tudo “lixo”. Este é o maior erro. Busque a evolução pessoal e profissional com sabedoria.

Esta é uma opinião pessoal, acredito que seguir este caminho é tomar a decisão correta.

Deixe uma resposta